domingo, 17 de fevereiro de 2013

La Coupole não é mais o mesmo.




Para os brasileiros, o La Coupole é uma parada obrigatória tanto como o Le Ralais de l’Entrecôte, mas para os parisienses o La Coupole é uma verdadeira instituição, sendo um dos restaurantes mais conhecidos da cidade.

Foi inaugurado em 1927 no número 102 do Boulevard du Montparnasse, no 14éme arrondissement e com uma decoração composta por mosaicos cubistas, por muitos anos permaneceu como um dos principais pontos de encontro dos artistas e dos intelectuais da Europa.

No cardápio há opções de “formules” (combinações mais baratas) e diversas opções de entradas e pratos, com destaque para o tradicional curry de cordeiro – sempre servido por um atendente em trajes tamoul e preparado segundo a receita original de 1927 – e ainda saladas, ostras variadas, foie gras, trutas, carnes, peixes e grandes “plateaux” de frutos do mar.

Mas hoje, ao ir almoçar com um pequeno grupo, tive um grande desapontamento ao perceber que seu atendimento e sua cozinha estavam muito aquém do básico: uma espera de quase 30 minutos para fazer os pedidos, mais 15 minutos para as bebidas chegarem, depois de mais 30 minutos as entradas vieram congeladas (não frias, congeladas), pratos foram esquecidos e outros ficaram tanto tempo sendo re-aquecidos que secaram por completo, como uma lagosta totalmente sem gosto.

Uma pena, gostava muito do local, mas não volto lá tão cedo.

Um comentário:

  1. Sempre passei por lá para um plateau de huîtres. Que pena mesmo.

    ResponderExcluir

Normas para publicação: acusações insultuosas, palavrões e comentários em desacordo com o tema da notícia ou do post serão despublicados e seus autores poderão ter o envio de comentários bloqueado.